quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Que haja amor

Vida louca, vida breve... Já que eu não posso te levar, quero que você me leve. (Cazuza)


A vida é estranha, ou será que somos nós os estranhos na vida? Errando, errando e buscando coisas que nem sabemos o que é. Como se houvesse uma necessidade de não estar parado, e às vezes por esse motivo procurando nos encontrar, caminhamos até nos perder. Autoconhecimento é algo que eu não quero ter nunca, - me enlouqueceria - já me basta saber que estou aqui, que vivo e amo. Me satisfaz saber que o amor cabe em tudo, em tudo que sou, pois ao contrário de mim o amor nunca morre.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

O Poeta


Vem cá que tá me dando uma vontade de chorar. Não faz assim, não vá pra lá, meu coração vai se entregar à tempestade. (Marcelo Camelo)


Eu que sempre fui o avesso de tudo

Eu que sempre fui uma parte do nada

Eu que por tanto tempo evitei o mundo

Eu que sempre me escondi nas palavras

-

Um acaso do coração, ou descaso da solidão?

Que mesmo amando tanto, sabe o que é não ter

E no paralelo de dois mundos há paixão

Na ausência de mim, existe um completo você

-

Se eu falar do sol e das estrelas

Que astro aos seus olhos poderia comparar?

Que mesmo tão distante brilhantes

Ainda assim, minha vida vem iluminar.

-

Quisera eu um dia ser palavra

E por suas mãos e coração virar poesia

Ser tragada inteira de corpo e alma

Beijar seus lábios, e ser rima em tua língua.

-

Faz-se em devaneios e delírios

É assim o poeta do meu coração

Loucuras, desejos e suspiros

Invada-me, feito poesia e canção

-

Eu trocaria tudo, trocaria o mundo

Só para por um minuto ter você aqui

Transpor-te das minhas poesias

E ao lado do poeta poder dormir

-

Os sonhos são vestígios de saudade

É preciso amor para costurar a solidão dos dias?

Para sucumbir com glória a infelicidade

Quem além do poeta para curar a minha vida?


PS: Para o grande Poeta.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Até um dia, meu melhor amor

"Sem pena, sem dor, sem lágrimas. O final é apenas o começo de uma nova jornada."

Talvez aquele seja o último abraço, o ultimo olhar, o ultimo sorriso. Enquanto você existe as pessoas sempre se lembram do primeiro encontro com você, a primeira impressão que tiveram, mas quando você vai embora é o último olhar, a ultima conversa, o ultimo beijo que vai perpetuar em suas lembranças.

Talvez eu nunca mais te encontre, talvez eu esteja condenada a lembrar daquele seu ultimo olhar meio que ao acaso. Talvez não exista nenhum beijo seu para que eu possa lembrar e revive-lo na minha memória. Talvez aquele momento tenha sido a unica oportunidade que eu tive de estar com você. Eu deveria ter ditado meus pensamentos, deveria ter te abraçado tão forte a ponto de faltar o ar, eu deveria ter te convidado pra passar o resto da sua vida ao meu lado, eu deveria ter dito: Ei cara, você é o amor da minha vida e eu não posso te perder!

Eu vivi alguns anos, conheci algumas pessoas, e nos meus acréscimos finais você é a unica coisa que eu consigo pensar: o ultimo sorriso, o ultimo abraço, o ultimo olhar que o acaso me deu. Falta muito pouco para encontrar o desconhecido, ou somente dormir, e eu me pergunto: Porque eu não passei a minha vida com você? Talvez eu não estivesse agora nos acréscimos finais. Talvez tivéssemos nos mudado pra África, viajado do Aipó ao Chui. Talvez tivéssemos nos casado e tivéssemos lindos filhos. Talvez eu tivesse mais sessenta anos pra viver contigo, ao invés que somente algumas lembranças sua.

A gente passa a vida inteira procurando respostas para tudo, procurando felicidade, um amor de verdade, a solução para a humanidade, e quando a gente encontra vem a vida e diz: Pra que tudo isso boba, bastava você ter amado! Na maioria dos casos é tarde de mais e não há mais tempo para consertar as falhas, remendar os acasos e buscar os melhores momentos que às vezes deixamos de lado achando que fosse haver mais oportunidades.

Talvez de nada nessa vida eu tenha dado o meu melhor, mas é tarde, o sono já vem vindo. Eu não dei o meu melhor sorriso, eu não dei o meu mais forte abraço e nem o meu olhar foi capaz de te convencer a ficar por um mês, ou até mesmo só alguns dias, era só o que eu precisava, porque eu encontrei nos meus últimos dias de vida o que eu procurei a vida toda.

Até um dia, meu melhor amor...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Sempre foi você


Eu sei que sempre foi você, desde o primeiro olhar.

Há quantas vidas eu te procurei?
Quantas bocas, nessa busca eu já beijei?
Em tantas outras existências,
Meu coração já se confundiu com o teu
E bateram juntos no mesmo peito,
O seu e o meu.

Eu sou minha e de mais ninguém.


O que importa da vida não é o quanto dura, e sim a intensidade em que se vive. (C. Prates)


Eu sei que dessa vez não estou errada, não totalmente, mas no fundo, quem é mesmo o cara que diz o que é certo ou errado? As pessoas à minha volta adoram dizer o que fazer, com quem andar, o que comer, o que usar e até mesmo quando dar. Odeio isso! As pessoas são diferentes, têm gostos diferentes, pensam diferentes, são culturas diferentes, não é possível que a definição do que é “certo” sirva para todos.

Eu odeio algumas regras. Ninguém perguntou pra mim se estava bom quando as criaram ou quando definiram como ia ser o “sistema”, ou seja, quem disse que isso é bom pra todos? Quem disse que eu tenho que casar virgem? (Foi o meu pai, mas isso não vem ao caso). Quem disse que eu tenho que ir às missas no domingo? (Minha mãe). Quem disse que eu tenho que usar saia longa, deixar os cabelos crescerem e jamais usar maquiagem? (Isso ai já foi um Namorado evangélico que eu arranjei. Hoje ele é ex. Porque será?...) Mas enfim, eu não acredito na “Santa igreja Católica” (Trecho da oração do credo). Usar saia não vai salvar minha alma. Eu acredito em Deus, e creio que ele exista nas pessoas e não nas coisas, portanto o que você faz dentro de uma igreja não importa, o importante é o que você faz fora da igreja, como você age com o próximo. Casar virgem não muda nada, acho impossível encontrar um marido virgem. Então corta essa de virgindade.

Eu quero ser livre: Amar, viver, aprender, crescer, me divertir. Algumas pessoas dizem que eu sou inconseqüente com esses pensamentos, mas eu tenho a convicção de muitas conseqüências é o que eu vou ter se eu viver a vidinha que querem pra mim. Eu posso ter muita dúvida sobre o mundo e sobre mim mesma, mas o mínimo eu já sei é que eu quero fazer bem ao mundo e principalmente a mim. Eu não quero me arrepender do que eu não fiz.

Eu não sou igual a todo mundo, e isso nem foi uma opção, eu sou assim. Acho que seria mais fácil se eu fosse um ser alienado e bem acomodado com a política e a religião que diz como uma pessoa tem que agir e pensar. Seria mais simples andar na direção da multidão, ao invés de querer ir contra ela, mas eu não sei trair meus ideais.

Eu nasci em 92 e amo Chico Buarque, Elvis, Queen... Eu não sou lésbica só porque ando com lésbicas e gays. EU SOU HETEROSSEXUAL PORRA! Eu não sou Nerd porque odeio programas idiotas de Televisão como GossipGirl, Pânico na Tv, A fazenda. Eu não uso drogas só porque tenho uma pulseira do Reggae no Pulso. Eu não gostei de você só porque fui simpática (Isso acontece naturalmente está no sangue). Quem disse que eu tenho que me prender a uma pessoa e em um lugar, se o mundo é grande e o coração é maior ainda? Quem disse que eu preciso agradar você?

O certo é junção do que faz bem ao individuo e ao mesmo tempo em equilíbrio no que faz bem ao mundo e as criaturas que neles vivem. Sendo assim não me mande ir à missa, não me peça pra usar saia longa, não me diga quem eu devo namorar, nem com quem andar, porque nada disso me faz bem.

Sabe Mundo, eu sou livre enquanto a vida permitir, então enfie as suas regras no C* que eu vou ser eu!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

CO²


Por onde andei
O amor que eu não vi
O amor que cegamente recebi
O amor que eu não dei

O futuro se faz em cinzas
Do que tanto assim se espera
O céu agora é rubra atmosfera
Para o nada nosso coração caminha

Ditaduras conscientes
E para viver por um segundo
O futuro se faz presente

Acalme os mares do teu mundo
Nos braços do teus rios negros
Afoga-se a vida num silencio profundo.


"O bicho homem é o único animal que destrói o meio em que vive".

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

O "para sempre" nem sempre acaba


E alguém me disse um dia, que na vida a coisa mais importante é o meio, pois o começo e o fim são iguais para todos.

Estou tentando consertar minha situação, mas a cada dia que passa eu me sinto mais lixo de um dia ter entrado nela. Eu faço tudo errado, do princípio ao fim!

Está tudo torto, não tem nada bem, mas ainda assim eu fico feliz de saber que o "para sempre" nem sempre acaba. Que apesar da quantidade de merda que eu fiz, e quão errada eu seja, existe uma certeza: todo o amor que eu sinto por você e que não vai mudar nem que eu perca esse coração.
Eu não sou um tipo de pessoa que alguém deva ter por perto, e por isso, independente de qualquer coisa, de qualquer caminho que a vida nos leve, saiba que você é a melhor coisa que eu já tive um dia, você foi a parte mais importante e feliz do meu "meio", acredite!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Eu já morri algumas vezes



A morte é inexistente para os que deixam de viver,
Para os que partiram deste solo.
Quando se está vivo não existe morte
E quando não mais vivemos, não existimos.
Morre quem enterra os filhos
Morre quem enterra seus amigos
Morre quem enterra seus amores
Morre quem por anos em túmulos fúnebres leva flores
Morre quem simplesmente existe e se esquece de viver
Morre quem não mais ama o seu próprio eu em você.
O corpo quando não tem mais vida não sente nada,
Mas aqueles que ficam levam as dores por toda a estrada.
E assim eu já morri algumas vezes.

domingo, 10 de outubro de 2010

O que faltou dizer



Faltou dizer tantas coisas, entre elas um simples pedido: não vá embora, não para sempre.
Faltou dizer que eu não vivo que eu não durmo nem respiro sem você.
Faltou dizer que eu amava ouvir a sua voz todas as manhãs, e o seu cabelo entre os meus dedos.
Faltou dizer que eu vibrava de alegria a cada conquista tua.
Faltou dizer que eu adorava a nossa rotina e o nosso sofá, e a cama também.
Faltou dizer que você era o melhor pra mim, e que eu sempre soube disso.
Faltou dizer que eu nunca me incomodei com seu jeito inconstante de ser.
Faltou dizer que eu guardei cada beijo, cada abraço e cada sorriso teu.
Faltou dizer que eu chorei quando soube que você se machucou.
Faltou dizer que eu adorava suas crises de risos, e o seu sorriso de criança quando tudo parecia perdido.
Faltou dizer que eu sou louca por você, que te queria todos os dias, e por toda a minha vida.
Faltou dizer tantas coisas. Talvez se eu tivesse dito “eu te amo” quando você precisava de mim, você tivesse ouvido todas essas coisas, mas não deu tempo.

sábado, 9 de outubro de 2010

De tanto te amar

"Depois de você, os outros são os outros e só..." - (Leoni)

Vá se embora meu grande amor
Eu não sou um bom lugar para você.
Vá se embora meu grande amor
E de tanto amar-te eu aqui ei de morrer.

Ainda guardo em livros as flores que me deu
Guardarei por um ano, uma vida ou até mesmo dez
Como guardo no peito o amor que sempre será seu
Junto as estrelas esperarei a minha vez.

E de tanto te amar, te deixei partir,
Foi um dia que descobri nos olhos teus
Que não era eu quem iria te fazer feliz.

Abri as portas e lhe entreguei a liberdade
Agora não me decepcione meu amor
E jamais esqueça que te amei de verdade.

domingo, 26 de setembro de 2010

O HERÓI DE MENTIRA

"Você marcou na minha vida, viveu, morreu na minha história. Chego a ter medo do futuro e da solidão que em minha porta bate... E eu! Gostava tanto de você" (Édson Trindade)


E quando foi que você mudou de casa e plantou no meu vazio a saudade? Quando foi?

Eu esperei você até o ultimo segundo, sentada na soleira da sua casa, como uma mobília velha que você deixou pra traz. Esqueceu de me contar a verdade e dizer que você nunca soube voar, que nunca teve super poderes, que era como todos os outros caras, e até um pouco pior.

Você me colocava no teu colo e me contava histórias e eu te achava o maioral, o maior herói de todos. Eu acreditei nas tuas mentiras...

Eu estou com raiva, e eu sei que a culpa é só minha, talvez se eu tivesse esperado nada de você, você teria me atendido. Eu deveria ter soltado a sua mão logo quando aprendi a caminhar, ao invés de continuar segurando ela só para admirar a sua companhia e toda a sua proteção. E agora o que eu faço se o herói de mentira mora em todas as minhas lembranças inesquecíveis, na minha história. Eu quem deveria ter super poderes e ter descoberto desde o inicio que o meu herói não passava de um farsante. A culpa é minha, eu sei.

Estou tão decepcionada comigo, como se todo o resto da minha vida também fosse mentira. Eu não acredito mais em você, falso herói, e não acredito em mais ninguém. Eu preferiria que você tivesse morrido, mesmo sabendo que heróis nunca morrem, do que saber que o herói nunca existiu.

Porra cara! Eu te amava, e você me deixou aqui com o vazio. O vazio das lembranças de mentira que você me deu. Obrigado falso herói, por ter sido mais um cara idiota que eu conheci...


Obrigado grande Felipe Braga, por me incentivar e ser alegria e inspiração até nos meus dias tempestuosos.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Quando eu partir

Com o tempo eu vou morrer nos teus pensamentos, e um dia morrerei definitivamente no seu coração. O tempo levará tudo que um dia fez parte de nós, as estrelas nunca mais serão as mesmas, mas eu vou suportar. Um dia eu serei apenas uma lembrança do teu livro de memórias, uma carta que esqueceu de queimar. Daqui muito tempo eu vou ser a sensação de saudade que te traz uma música que marcou as nossas vidas... Você vai me esquecer completamente, eu sei!
Te desejo sorte, e te desejo todo o amor do mundo. Desejo a você flores e sorrisos para preencher todos os dias da tua vida, e que ela seja longa... Desejo a você o amor verdadeiro que eu não dei, que encontre alguém que possa te amar como eu te amei. O mundo deu voltas e hoje está claro que não vai ser nesta vida que ficaremos juntos, mas obrigado pelos sorrisos e dias de sol...
Daqui muitos anos, ou não, quando estiver casado e com filhos, um alguém te levará a noticia de minha morte, por carta, e-mail ou telefone; nesse momento sentirá todas as lembranças se tornarem vivas e quase tangíveis. Lembrará de mim e do quanto eu te amei. Poderá até sentir algumas lágrimas buscando saída, mas a minha morte será muito insignificante para a sua comoção. Quando esse momento chegar, uma brisa sussurrará em teus ouvidos: "Eu sempre te amei", será minha alma que te busca em saudade para um último adeus.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Borboletas em seu Jardim

Não chore minha criança, a dor vai passar

Quando o silêncio tocar seu peito cansado

Quando eu lhe cobrir com meu manto sagrado

Não haverá mais motivos para chorar.


Haverá borboletas em teu jardim

Caminhará apenas por entre amigos

Plantei flores coloridas e jasmim

Chamar-te-ei de meu filho.


Não temas minha doce criança

Eu sempre seguro tua mão

Nem por um segundo perca as esperanças

Mesmo que a angustia aperte teu coração.


Minha criança só queria brincar

Esconde-esconde ou pega-pega

De amarelinha, pula corda, peteca

Ser livre e ter a graça de sonhar.


Minha criança de luz e de céu

Que o senhor da guerra quis um dia abraçar

Mas sou quem fez tua morada de estrelas

Para com a vida eterna vir morar.


"A morte está longe de ser o limite da dor"

terça-feira, 3 de agosto de 2010

A melhor parte de mim.


"Je t'aime de tout mon cœur"

Se eu pudesse fazer a vida como em um poema e findar apenas o que nos convém. Se eu pudesse imortalizar o brilho do seu olhar como em uma fotografia, e ser sua eterna refém. Se eu pudesse congelar o tempo enquanto ele escorre pelos nossos dedos. Se eu pudesse gritar que te amo, e te fazer esquecer todo o medo... Juramos inúmeras vezes jamais esquecer, aquilo que ninguém sabe, que ninguém vê, mas que mantenho intocado dentro do meu ser. Se eu pudesse viver isso para sempre, mas sei que vai ser só na minha mente, quando se esquecer do meu amor. Você vai ser sempre a melhor parte de mim, que um dia descobri assim, feito uma estrela que cai do meu céu, para me apresentar o céu aqui. E eu faço, e me refaço em pedaços para te fazer ver que é verdade, a única verdade em mim, que eu conto todos os dias fingindo ser mentira para um dia suportar o fim.Eu te amo de todo meu coração.

sábado, 31 de julho de 2010

Entre a alma e o 25° Andar

E enfim eu morri, morri no abraço que não dei, na palavra amiga que não falei, no beijo esperado que não provei. Morri como flores no inverno, e assim nasceu um alguém que não agrada ninguém, só o ego infinito em mim.

Matei as flores e as cartas, matei quem eu cativei, matei os sonhos e tudo que foi belo, fiz isso para evitar a dor, fiz para ser forte, mas quem disse que força é sinal de felicidade? Deveriam ter avisado antes que tudo estivesse morto e nem tanto enterrado. Eu matei quem fui e quem amei, agora eu sou o tudo de nada, o que não agrada. Sou parte da estrada sem fim, sem final feliz. Sou um monte de roxas que ainda chora, sou o silêncio das notas que cessaram em luto do que fui um dia.

Deveriam ter avisado antes do suspiro final que eu nem era tão ruim assim, deveriam ter avisado que gostavam de mim, antes que eu matasse tudo que eu fui.

Pedra não abraça, gelo não respira, aço tem um gosto ruim para beijar, minha alma pulou do 25° andar. Morri para a eternidade, acordei para o infinito mortal e sem coração.

Deveriam ter avisado antes que eu fechasse os olhos e pulasse para o infinito, que fortes também choram a noite sem ninguém para abraçar.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Que seja infinito...


Era uma vez duas pessoas, que em um belo dia se conheceram e deixaram se envolver pela imensidão do sentimento que as invadiam. As duas pessoas se olharam e se olharam novamente entre abraços e beijos sem saber que ali estavam mudando o rumo de suas histórias. No decorrer do tempo o egoísmo, o orgulho, a distancia, a intolerância, a imaturidade foram inimigos que colocavam constantemente o sentimento a prova. Houve momentos que a dor era tão intensa que parecia o fim. Percorreram caminhos opostos buscando a felicidade, mas retornaram sabendo que só há felicidade onde há amor. Os dois se encontraram novamente para nunca mais se separar, e assim o amor venceu.

Te quero para todo o sempre, porque o sempre perderia o sentido se não fosse para ser ao teu lado.

domingo, 11 de julho de 2010

Só você

Hoje eu te olhei, e te vi com os olhos de quem não pode perder nem por um segundo o plausível show do teu sorrir. Ah o teu sorrir, a tua estratégia maquiavélica de me encantar. E como me encanta, sem ao menos me tocar.

Eu conheço cada caminho dos teus olhos, e mesmo assim nunca percorri sem me perder, mas sempre em meio ao caminho encontrava você.

Eu invado a tua alma para me refugiar da tua ausência. Eu leio os teus livros, canto as tuas canções para saciar as lembranças que te buscam todos os dias sem muitas esperanças.

Hoje eu te encontrei em uma estrela, mas essa era cadente e logo partiu. Levou com ela os meus segredos e cada um dos meus desejos. Eu até tentei te encontrar, a estrela mais linda da minha noite sem luar...

Você não me vê, não me sente, nem me escuta, mesmo eu me escondendo dentre tudo em você, mesmo quando eu te amo sem ao menos me perceber. Eu conheço em exato o tom da tua voz, e ela canta o meu dia como a parte que faltava em mim, e logo me deito com a saudade do que nunca conheci.

Eu te sigo em pensamento e te encontro em cada esquina da minha memória, como se fosse a cada um, todos os personagens da minha história.

Meu coração é um navio que navega em solidão, que te vê quando todos dormem e te cobre com paixão. Meu coração, tolo coração.

Estou entre todos ao teu redor, e você é o tudo que me rodeia. Você não me vê, mas me ilumina. Você não me sente, mas é meu guia, e eu sou tudo que em silêncio te admira.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Amor Platônico

Amor platônico. Talvez esse seja o nome para o que estou sentindo. Impossível, mas amor. A praia era deslumbrante. Foi feita pelo arquiteto da vida e do amor, de presente pra você. Você deixava marcas na areia e eu pisava suas pegadas para não perde-la de vista. E que vista linda eu tive quando te vi dentro do mar. Que linda meu Deus, que linda. Nas fotografias um anjo de cabelos negros, a beleza natural de uma mulher, de uma linda mulher. Mulher menina que descobria o mar. Que inveja da praia, que banhava o corpo da menina, a menina com mente e corpo de mulher. O mar me mostrou o amor, e logo vi meu amor dentro do mar. Talvez não seja o melhor amor; talvez não seja a coisa certa te amar. Quer saber o quanto é lindo o que sinto? Você lembra como era lindo o mar? Você tem tantas qualidades que não consigo enxergar defeitos. Você é um anjo. O meu anjo! Tão linda. Você conseguia ser mais linda que a praia e, que linda a praia era. Como pode acontecer? Não sei, só sei que aconteceu. Um impossível amor que aconteceu. E se ela se afastar? NÃO! Ela não vai. Não! Você não se afastou...

Acho que a culpa é desse teu sorriso, NOSSA, que sorriso lindo. Na verdade tudo em você é lindo. Você só quer um mundo melhor e eu só quero o melhor pra você. Eu não desejo tê-la, eu só desejo o que você deseja. Você deseja ver crianças sorrindo e eu desejo ver seu sorriso lindo. Entre todas as garotas você é a mais perfeita. Você é mesmo um anjo, um verdadeiro e lindo anjo. Você é linda Carol, linda como aquela praia. A madrinha do meu sentimento... 'E é assim esse amor sem limites, o maior e mais forte que existe'.


Autora: Mônica. Linda, linda Moni!

domingo, 13 de junho de 2010

LÓGICA?

E enfim tudo se torna branco. O “lá fora” ganha um poder atrativo sobrenatural, e todos os números se tornam dançarinos e sambam sobre tudo que é lógico.

O carro que passa na rua, o cachorro que late na esquina, o corredor da escola que transpira barulho, o pé que bate repetidamente em busca de concentração, mas só ecoa uma canção, que canta mais alto que minha memória.

O Coeficiente Angular é um lugar que eu nunca conheci, um lugar como um beco que nunca me atraiu, ficava sempre as margens do meu caminho, como um espaço para os coadjuvantes de uma história que eu nunca escrevi, mas agora eu sou o coadjuvante e a Equação da Reta é o monstro protagonista.


PS: "Criado durante uma avaliação de matemática, no verso da prova".

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Se você soubesse...


Como eu queria dormir e te encontrar naquele tempo que não volta mais, naquele tempo de paz. Como eu queria que você fosse mais que os meus pensamentos, mais que os meus lamentos, mais que a saudade do que um dia existiu.
Como eu queria acordar e poder viver novamente o que vivemos errados. Poder acordar e perceber que voltamos ao passado para dessa vez poder acertar, impedir novamente a vitória do orgulho.
Eu queria ter mais que as nossas lembranças, eu queria ainda ter esperanças. E como eu queria ser mais que um querer...
Eu sinto muito pelo meu amor que não vai morrer em mim, mas que vai me matar devagarzinho a cada dia.
Eu sinto muito pelas mentiras que eu acreditei, e as amei profundamente.
Se você soubesse o quanto eu chorei, o quanto eu agüentei, talvez você entendesse, mas a noite chegou antes que eu pudesse pedir para que ficasse.


terça-feira, 8 de junho de 2010

Fica Comigo?

Eu não tenho sentido o suficiente
É a dor que faz parte agora da gente
Mas eu vou me encontrar
Eu vou saber voltar ao meu lugar

Mas não precisa ir embora,
Esqueças as horas.
Por favor, não se vá.
Não me deixe sozinha nesta noite fria

A dor é o que permanece em mim
Eu vou me encontrar.
Vou deixar a canção guiar
E iremos esquecer do que passou

Mas não vá embora, por favor.
Perdida em pensamentos
Só você pode me resgatar
Não me engane, não me iluda,

Não deixa a noite acabar assim
Eu não encontro meu eu em mim
Eu não sei onde estou
Falar ou não falar de amor

Mas eu sei que tudo passa
Mas eu sei que tudo volta para seu lugar
E um dia meu amor, iremos estar juntos...
Para sempre

sábado, 5 de junho de 2010

O Tempo


"Guardo pra te dar, as cartas que eu não mando"

Eu sempre fui boa com as palavras, mas no momento eu não tenho nenhuma, não há nada a se dizer, só existe as lágrimas transbordando os meus olhos, e no meu coração um aperto tão grande e desesperador que está me matando, de vagarzinho. Não há nenhuma música pra completar esse vazio, e isso é o que mais me desespera, só há o silêncio dos gritos da minha dor, calada pelo silêncio da sua voz...

Não se pede tempo para quem se ama. Só agora eu percebi. A vida se faz em um piscar de olhos, e na verdade não temos tempo algum, só estamos ocupando um tempo com tristeza e saudade... Isso é loucura! A vida se vive, não se espera.

Em algum lugar a gente tomou caminhos errados, e esse caminho não tem volta, só nos cabe esperar para ver se ele se cruza novamente em algum lugar...

Você NUNCA vai estar SEM mim, porque você vive em mim, você vive nos meus pensamentos, no meu coração, na minha ALMA, e isso é algo imutável... Nem o TEMPO, com seu poder implacável pode mudar isso... Você nasceu em mim à muito tempo atrás.

Eu te amo... E te amo para toda a vida.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

CAROLINE PRATES




Quem é a Caroline Prates?
Encontro-me com esta questão e não consigo responder... Ultimamente tudo tem mudado, parece que o mundo vem caindo na minha cabeça, e não há mais lugares seguros para onde correr.
Existe momentos na vida que nada tem sentido, parece que tudo a nossa volta não nos enxerga, nem eu me enxergo.




Eu escrevo o que ninguém lê, eu falo o que ninguém ouve, eu caminho por onde ninguém vê. É essa a sensação que tenho todos os dias quando acordo...





Não existe mais vontade em mim, o silêncio da minha vida é insurdecedor. As pessoas que eu amo estão ocupadas demais para me amar. Quem é a Caroline que ninguém lê, que ninguém ouve, que ninguém vê?






Quem é a Caroline que compos inumeras canções de amor... Ninguém sabe!



Ela vai se esvaindo junto aos raios de luz que anseia o anoitecer. Ela vai desistindo de te convencer que existe.





Quem é a Caroline Prates... Por onde anda você?



sexta-feira, 26 de março de 2010

Procura-se um sonho



O meu sonho se perdeu no caminho
Acho que fui eu quem deixou escapar
Não sei se ele fugiu, ou se é porque não sabe voltar.
Flores, sorrisos, fotografias, planos desfeitos
Eu perdi um sonho pensando que não era perfeito.
Não viajamos, nossa árvore não cresceu, nosso filho não nasceu
Eu não me vesti de branco, nem fizemos festa
Antes disso nós declaramos guerra
Mas estou derrotada! A dor me venceu por completa.
Eu procuro o sonho que um dia eu perdi
Foi por não saber sonhar, só então eu descobri.
Procura-se um sonho tão lindo quanto o mar
Que um dia meus olhos cegos permitiu na dor se afogar.
Procura-se um abraço, um sorriso, um vestígio de você
Procuro a sua voz para me fazer de tudo esquecer.
Me machucava a ausência do que me faltava
Mas é a tua ausência por completo que me mata.
Eu procuro um sonho que eu não vivi
Na dor e na ausência de teus olhos, eu sei que te perdi.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Meu livro de memórias

Quem sabe o tamanho da estrada?

Quem sabe o caminho de volta pra casa?

Quem tem o mapa da vontade?

Quem entrega a ilusão a liberdade?


Os dias vem sem previsão

Enganam e transforma tudo em solidão.

Mas eu conheço o abrigo da saudade

Mora no meu peito, pobre e sem coragem.


Vive em mim, letra da minha história

Escrevo teu sorriso no meu livro de memórias.

Habita minha vida, como habita os pensamentos

Eu queria no teu mundo não cair no esquecimento.


Comporei e cantarei na solidão

As palavras deixadas pra trás em vão.

E mesmo que o silencio insista, minha voz não cessará

Levei muito tempo, mas para você eu vou cantar...


Dedico esses versos ao grande Demétrius Dentini...